Monday, March 28, 2005

 

A Poluição pelo Mercúrio


O mercúrio é um elemento altamente venenoso para o organismo humano. Devido ao seu uso crescente nos últimos séculos, a concentração de mercúrio no ar, água e solo tem aumentado continuamente, atingindo níveis críticos em muitas situações, causando nosso envenenamento. O acúmulo de mercúrio em nosso corpo leva a uma série de doenças graves, como o autismo e doenças relacionadas ao cérebro e sistema neurológico, como doenças de Alzheimer e Parkinson.

É usual colocarmos mercúrio dentro de nosso corpo, de forma proposital, na forma de obturações de amálgama [que vazam mercúrio lentamente em seu organismo] e através das inúmeras vacinas que são dadas às nossas crianças, de forma quase compulsória. Mas nossa ingestão de mercúrio é muito maior, sendo feita de forma invisível, devido à poluição do ar [via nossa respiração], da água e da terra [via nossos alimentos] por esse elemento. Ficou famosa a contaminação por mercúrio causada pela ingestão de peixes contaminados com esse elemento em uma pequena cidade japonesa [Myamata?]. Os "frutos do mar" também são fatores potenciais para ingestão humana de mercúrio.

A FDA [Food and Drug Administration - USA] diz que 2 a 3 mil toneladas de mercúrio metálico estão sendo liberadas no ar devido a fontes geradas pelo homem e, portanto, a contaminação poluidora atual de um ano está entre 7 e 9 mil toneladas, quando todas as fontes, incluindo as naturais, são levadas em consideração. Muito disso vem da produção antiga de mercúrio que está armazenada em produtos que estão no fim de sua vida útil, como velhas minas de mercúrio vazando em riachos, da cremação de pessoas que possuem obturações de almálgamas que evaporam neste processo, lixo dos consultórios odontológicos, operações atuais de mineração, termômetros quebrados de mercúrio e pilhas/baterias jogadas em aterros, reciclagem de carros que possuem chaves de luz usando mercúrio, bulbos de lâmpadas fluorescentes usadas, etc.

As usinas termelétricas dos USA colocam hoje 48 toneladas de mercúrio por ano na atmosfera, por queimar carvão. A China coloca 600 toneladas de mercúrio no ar cada ano, sendo responsável pela maior parte das emissões não-naturais do mundo. E esse volume está crescendo rapidamente devido ao grande número de usinas de energia acionadas por carvão, que estão em construção na China. A China, por si só, está trazendo rapidamente uma crise do mercúrio.

Fala-se muito do buraco na camada de ozônio, mas muito pouco desta outra ameaça: a poluição química mundial pelo mercúrio.

Seja uma pessoa de atenção!

Abraços, Rui.

Para saber mais:
1. http://www.faperj.br/boletim_interna.phtml?obj_id=5367
2. http://jp1.estis.net/sites/cien_mz/default.asp?site=cien_mz&page_id=73762CAE-7D26-4ECA-B7E7-8BB1F26230E4

Labels: ,


Comments:
Não deixem de ler os tópicos sobre mercúrio no endereço:

http://www.imva.info/

Abraços, Rui.
 
Olá Rui!

Irmão, parabéns pelo seu Blog!
Muuuito informativo e de ótimo nível!!!

Gostaria de sua permissão para copiar alguns textos mais relevantes pra mim, para meu Multiply: http://danielcaixao.multiply.com !

Mas se vc não permitir, retiro oq já copiei: a tradução daquele vídeo sobre holografia...

Obrigado pelo belo trabalho.
Abraços fraternos.

Fica em Paz.
 
Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?